Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Outono em Turim

Imagem
O passeio pelo burgo medieval é muito belo, um dos pontos turísticos mais interessante da cidade. O mais ma'gico é caminhar às margens do rio Pó, as cores do outono europeu são exatamente como imaginava. Algumas manções dos herdeiros Savoya estão do outro lado do rio. A fotografia foi tirada da margem da Escola de Arquitetura do Politécnico de Torino.

Turim medieval

Imagem
Torino guarda lembranças medievais, porém a imagem medieval da cidade está espalhada e restrita a fragmentos que mostram um pouco do desenho da arquitetura da época, culturalmente nada se percebe tão latente, pois o barroco e o renascimento trouxeram para cidade um ar de metrópole que está bem consolidado. No mais, o que se percebe pelo desenho de um dos portais da cidade é que, pelas diversas aberturas, esta muralha foi construída numa época pacífica, o que é bastante curioso.

Turim

Imagem
Conhecer uma das mais importantes metrópolis da Itália foi muito interessante. Ver uma cidade riquíssima, monumental, com basílicas e resquícios medievais guardados nos veios urbanos, e muita gente na rua, apesar da chuva e do turismo de guarda-chuva. Bem,  a escala de Turim (Torino) é magestosa. A família Savoya foi dona da metade da cidade, vê-se seu brasão nas igrejas, nos prédios públicos, etc. As galerias cobertas foram os espaços mais impressionantes que encontrei, o pedestre anda com privilégio graças ao dedo urbano de Mussoline. Neste sentido, há um forte contraponto com o excesso de carros nas ruas, justificados parcialmente pelo forte poder político da fábrica da FIAT, que tem sede na cidade, também pelo atraso do sistema de metrô que só teve início poucos anos atrás e ainda tem uma rede de atendimento muito precária. Os tranvias atendem razoavelmente, ônibus e sistema de aluguel de bicicletas públicos tentam oferecer aos moradores um bom serviço de transporte, mas senti um c

Faro, Portugal

Imagem
A partir da rua da rodoviária, ferrovia a beira mar e uma marina pública Pátio central da Escola de Hotelaria e Turismo de Faro, Portugal Conheci uma das regiões mais tradicionais do litoral sul de Portugal, a região do Algarve. Foi uma viagem interessante pois permitiu que eu conhecesse Sevilla (a 2 horas de carro da cidade do Faro). A Universidade do Algarve, sediada na cidade do Faro, abrigou o 4 Congresso Luso Brasileiro de Planejamento Urbano, Integrado e Sustentável, onde apresentei dois trabalhos científicos, um sobre Desempenho Térmico de Teresina (sobre o meu mestrado) e outro sobre a Expansão Urbana do DF (atividades do doutorado). Fomos recebidos com muita pompa e educação pelos nossos colegas portugueses. A recepção oficial do evento deu-se na Escola de Hotelaria do Faro, um edifício neocolonial com pátios internos que fica à beira do rio Douro. A chegada foi uma surpresa, pois subimos as escadas e ao chegar no pátio superior, tinham mesas com doces portugueses, qu

Sevilla, Espanha

Imagem
Torre da Giralda na maior catedral gótica do mundo Sevilla, a capital da Andalucia, é uma cidade-mosaico, tem tradição católica misturada numa estética árabe. Tem um centro histórico com ruelas e becos por onde os touros corriam e tem amplas avenidas beira rio com pontes do Calatrava. Tem charretes antigas com turistas passeando pelas ruas e tem um moderno sistema de transporte, com metrô e tranvia cruzando o centro num silêncio educativo. Os pontos mais tradicionais são a torre da Giralda na segunda maior catedral do mundo e o Real Alcazar (onde visitei o salão em que Colombo organizou a primeira viagem às américas). Patio de las Doncellas, no Real Alcazar Cidade vista da torre da Girona, em destaque a cúpula da catedral Jardins e fontes do Real Alcazar e turistas num banho de sol. Foram muitas as paisagens distintas, aqui postarei algumas fotos das mais de centenas que registrei neste meu passeio por lá. O Real Alcazar tem uma arquitetura muito peculiar, de estilo m

A nova utopia da cidade "verde"

Imagem
Piqueniques nos jardins do Parque da Ciudadela Herdados de Londres, os parques eram os únicos espaços livres para a prática de lazer. Hoje, em muitas cidades do mundo representam importantes refúgios "naturais" envoltos de caos urbano. Mas, quando se pára pra analisar o que é urbano e o que é natural, vê-se que esta estratégia de dotar a cidade de "parques urbanos"em muito pouco contribui para que o homem se sinta também natureza. Outras vezes temos o ambiente natural dos parques tão artificializado que tampouco é natureza senão um cenário urbano tingido de verde. Enfim, lendo um jornal da UPC nesta semana, vi uma matéria criticando e enriquecendo as iniciativas comunitárias por um resgate do verde no contexto da cidade, porém, falava-se de uma nova estratégia que não os parques, falava-se da agricultura urbana, daí o título original "la nueva utopia" de dotar o cenário urbano de cultivo vegetal de consumo cotidiano. Abaixo eu traduzi parte do texto