Turim

Conhecer uma das mais importantes metrópolis da Itália foi muito interessante. Ver uma cidade riquíssima, monumental, com basílicas e resquícios medievais guardados nos veios urbanos, e muita gente na rua, apesar da chuva e do turismo de guarda-chuva. Bem,  a escala de Turim (Torino) é magestosa. A família Savoya foi dona da metade da cidade, vê-se seu brasão nas igrejas, nos prédios públicos, etc. As galerias cobertas foram os espaços mais impressionantes que encontrei, o pedestre anda com privilégio graças ao dedo urbano de Mussoline. Neste sentido, há um forte contraponto com o excesso de carros nas ruas, justificados parcialmente pelo forte poder político da fábrica da FIAT, que tem sede na cidade, também pelo atraso do sistema de metrô que só teve início poucos anos atrás e ainda tem uma rede de atendimento muito precária. Os tranvias atendem razoavelmente, ônibus e sistema de aluguel de bicicletas públicos tentam oferecer aos moradores um bom serviço de transporte, mas senti um cidade religiosa e cosmopolita onde todo mundo corre com fé na vida e corre também atrás do seu fiat 500.

Comentários

  1. Frederico sei que o objetivo do seu blog é mostrar as belezas arquitetônicas da Europa que realmente é maravilhosa, mas assim, uma vez ou outra, perdida no seu blog coloca umas fotos tuas nesses lugares, porque as fotos são tão perfeitas que parecem cartão postais (a impressão que tenho é que tu não passou por aí)....só de vez em quando!!!
    saudades

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

II Colóquio de Pesquisas com Simulação Computacional no Ambiente Construído

Novos cursos de Simulação: ENVI-met e DesignBuilder

Reflexões sobre o bioma Cerrado